sexta-feira, 13 de maio de 2016

SINTRA: "ORA BOLAS"...511 DIAS DA ESTRUTURA DO CENTRAL

Vivia-se antes de Abril quando surgiu no mercado automóvel um carro diferente pelas suas linhas: - Ford Anglia Fascinante, com o vidro traseiro em posição invertida.


(Foto retirada de www.forum-auto.com)

Ao vê-lo, ao longe, toda a gente dizia: - "que belo carro lá vem...", mas quando da passagem por nós, aquele vidro ao contrário chocava e dizia-se "Ora bolas". 

Isto para dizer que, com os políticos, se passa muitas vezes o mesmo: - Confiamos, criamos expectativas, são simpáticos em campanha e depois..."Ora bolas".

Um Mistério Sintrense a desvendar...

Em 19 de Dezembro de 2014 (por favor clique)  convictos de que a rápida intervenção por parte do Presidente da Câmara iria a tempo de evitar mais danos na frontaria do Hotel Central (em pleno Centro Histórico protegido pela UNESCO), demos o alerta. 


Estrutura bem fixada aos azulejos para o efeito furados

Bem visíveis os pontos de fixação da estrutura com cerca de 25 metros

Era assim, em Fevereiro de 2014

A coisa arrastou-se, deve ter-se complicado. Acabou mesmo por ser montada.

A decisão, que deveria suspender imediatamente a instalação da estrutura que estava danificando azulejos muito antigos, chegou quando estava quase acabada a ofensa.

Mesmo assim, ficou a esperança. O Presidente da Câmara dava sintomas de grande rigor noutras áreas, pelo que se aguardaria - calmamente - pela devida decisão.

Mas a coisa deve ter-se complicado.

511 dias já passaram e nós à espera

Até hoje, passaram-se 511 dias sem que a estrutura fosse desmontada.

Neste tempo, decisões fantásticas: Hotel Netto comprado...e...vendido; duas ciclovias; rua pavimentada por 12.375€...justificando um folheto; difíceis negociações para uma Pousada da Juventude; recuperação da EN117 em Belas; Quatro (4) Centros de Saúde.

Entre o Virtual e o real é curta a distância, mas já se vêem rostos felizes, destacando-se e disponíveis para ajudarem à felicidade colectiva, pois "É este o caminho".

Perante tão grande entusiasmo militante pelo empenho, só um misterioso entrave estará a complicar a remoção da Estrutura que atingiu património protegido pela Unesco.  

Mistério que talvez o seja apenas para nós, pois não acreditamos que o Presidente Camarário não saiba que a estrutura lá continua ao arrepio da defesa do património.

Na verdade, há dias até nos pareceu (às vezes temos alucinações no Centro Histórico) que a estrutura nos sorria  num esgar de gozo, inacreditável, típico de costas quentes.

Porque nunca frequentámos ou usámos o Hotel Central a qualquer título, justificar-se-à a nossa estupefacção pela aparente incapacidade decisória, difícil de entender.

Continuaremos a contar os dias, certos de que - ao abrigo da transparência também publicitada - um dia saberemos dos entraves à reparação histórica. 

É aqui que nos lembramos do "Ora bolas", o tal carro de antes de Abril.

Sintra não merece isto.

Sem comentários: