quinta-feira, 10 de setembro de 2020

SINTRA: SEGREDO QUE O PRESIDENTE DESVENDARÁ...

"Um povo que não tem memória dificilmente tem presente e raramente tem futuro" (Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Adolfo Horta, em 25 de Abril de 2020) 

Recordemos o "alargamento" do Feira Nova

Há muitos anos, o empreendimento que se chamava de Feira Nova foi alvo de alterações relevantes que envolveram aumento significativo de espaço ocupado.  

A Multi Developments era a grande "investidora" local e a contestação feita ao aumento da área coberta acabou por ser derrotada, pese a razão de quem lutava.

Na altura, com o alto patrocínio do Presidente de então (Fernando Seara) foi criada uma bolsa de emprego com inscrições no Palácio Valenças, em Sintra.

Mais tarde, soube-se que a Multi Developments se tornaria mecenas do histórico eléctrico de Sintra, doando 2 milhões e meio de euros para a sua recuperação.

Este mecenato tão relevante permitiu que o eléctrico voltasse aos carris, depois da linha, catenária e material circulante terem sido recuperados para a circulação.

E o Feira Nova passou a chamar-se Fórum Sintra

Agora chama-se Alegro

O espaço de construção tinha ficado bem delimitado, com uma zona pública externa ajardinada, pedonal e que se enquadrava no local para uso de visitantes. 

Sucede que há dias, obras de grande envergadura estarão a decorrer sem os comuns cidadãos saibam para que fim e a que uso futuro se destinará. 

 
Sendo notória a grandeza da obra, pode admitir-se como estranho que os Serviços Camarários responsáveis por detectar a legalidade não a vejam.

Trata-se de um mistério a desvendar por Basílio Adolfo Horta, Ocupante do Cargo de Presidente da Câmara Municipal de Sintra, cuidadoso gestor de alarmismos. 


No tapume da Obra, é verdade, lá está o obrigatório AVISO, mas, ou por dificuldades nossas ou por quaisquer outras razões, está em brando no preenchimento.

Claro que qualquer fiscalização ou autoridade atenta, se se aperceber - de longe - que há OBRA e AVISO, nem precisam de se deslocar ao local. 

Ora é das razões desta brancura que o Ocupante do Cargo de Presidente nos deverá ajudar a saber o que se passa "sem alarmismos...sem alarmismos" .

E, para se evitarem conjecturas dolorosas, se neste caso também estará prevista algum mecenato, uma qualquer faceta de apoio social ou local. 

Os munícipes merecem que desvende o segredo, mesmo em mensagem curta.


Sem comentários: