segunda-feira, 26 de junho de 2017

SINTRA, SENHOR PRESIDENTE, UM MISTÉRIO COM 922 DIAS...

Centro Histórico é Património da Humanidade

Antes da chegada de Basílio Horta à Câmara Municipal de Sintra 

Sua Excelência não se ofenderá se lhe dissermos que o Centro Histórico de Sintra também é Património da Humanidade. Quem diria, não é verdade?

Foi em 1995 que uma Senhora, ocupando o lugar de Presidente da Câmara Municipal de Sintra (como Sua Excelência agora) teve a honra de O celebrar com a UNESCO.

A Honra que a Senhora Doutora Edite Estrela, com uma valiosa e qualificada equipa de Técnicos, conseguiu para Sintra, tornou os Sintrenses muito mais respeitados.

A Honra trouxe compromissos: Recuperar e Preservar o Património Edificado, bem como Políticas de Defesa do Ambiente, obrigando-nos para com a Humanidade.

HUMANIDADE que seremos nós, porque se trata de um respeito pela natureza humana, da qual, creio, fazemos parte e não conseguiremos fugir às responsabilidades.

Os Sintrenses amam-na. Forasteiros vivem a calcorrear os seus caminhos. Gente menos culta até aprecia os seus azulejos antigos. É a herança para futuras gerações. 

Nestas condições, o respeito pelo Património Histórico não é uma opção descartável, um laivo de cultura mais ou menos defeituoso, mas uma OBRIGAÇÃO INALIENÁVEL. 

Estrutura do Central: mistério não desfeito... 

Com a estrutura montada em Dezembro de 2014

Agora que, de forma simples e julgamos compreensível, ajudámos Sua Excelência nos conhecimentos sobre Sintra, insistimos na estrutura que foi montada no Central.

Recordar-se-à que, há 922 dias, os azulejos da frontaria do Hotel Central (Património Protegido pela Unesco) foram danificados com a montagem de uma estrutura.

Ao longo de quase 20 metros. Palavras para quê? 

Alertámos de imediato, convictos da actuação de Sua Excelência.  Pela certa inteirou-se mas - infelizmente - quando fez um despacho...a estrutura estava acabada.

Isto passou-se no dia 18 de Dezembro de 2014, e estamos certos que Sua Excelência ficará de boca aberta ao dizermos que 922 dias depois...tudo está na mesma.

Ainda insistimos em 13 de Maio de 2016, mas de nada nos apercebemos.

Em 28 de Setembro de 2016, salientámos os 650 dias. Tudo como no primeiro dia.

Senhor Presidente, que devemos pensar sobre o mistério que envolverá a manutenção da estrutura que, naturalmente, se esperaria fosse retirada e feita a reparação?

Como Sua Excelência parece ser homem de acção...um inquérito vinha a calhar.

Ali mesmo nas barbas das instalações da UNESCO, a reparação seria a mínima despedida de mais um político para quem o Centro Histórico pouco tem representado. 

A História dos Locais e a Cultura de um Povo não podem assim ser ofendidas.

Sintra não merece isto.


Sem comentários: