quarta-feira, 20 de setembro de 2017

SINTRA: SR. PRESIDENTE DA CÂMARA, O QUE É ISTO?

Pequena amostra de uma freguesia abandonada

Até hoje, nenhum Partido Politico apresentou qualquer Proposta para reverter a União de Freguesias de Sintra às antigas Freguesias, apesar da aberrante fusão.

As imagens que vamos mostrar reflectem - gostem ou não apóstolos sintrenses - a perda de estima a que foi votado um território com mais de 60 quilómetros quadrados.

Nesse território há mais de 30.000 pessoas que têm direito a exigir que os autarcas se debrucem sobre as carências existentes e as resolvam adequadamente.

Não iremos falar do Centro de Saúde agora em época promocional e que a seu tempo mostrará que não será solução para a grande parte dos seus utentes.

Falaremos de coisas simples, das que se arrastam e, muitas vezes, nos levam a questionar sobre as razões desse arrastamento impeditivas da sua conclusão:

Escadinhas das Murtas



Há muito e muito tempo, criou-se expectativas de que, finalmente, as Escadinhas das Murtas passariam a estar iluminadas, garantindo mais segurança ao local.

Realmente foram colocados uns adornos mas candeeiros nem vê-los. Para quem goste de ilusões, esta justifica uma distinção Award à escolha...sem aquisição.

Avenida Raul Solnado


Como não será matéria decorativa para eleitor ver, apesar de chamarmos a atenção os sinais continuam desligados há meses. Aguardarão pela inauguração? 

Imagem que fala por si. Pergunta-se:

Que novidade técnica justifica a paragem de autocarro a três metros da passadeira, numa confusão que compromete a segurança de pessoas e automobilistas?

Aqui se justifica perfeitamente a aquisição de mais uma distinção dos Awards...

Avenida de Conde Sucena

Pode dizer-se que é a entrada mais nobre de Sintra - passando pelo velho burgo de S. Pedro - onde alguns guias turísticos guias apontavam o túmulo dos dois irmãos.

Esteve fechada à circulação...houve obras...agora - há muito tempo - nem vê-las... 

Ficou assim...está assim (todas as fotos de hoje):

Assim está a entrada para Sintra

Um pouco acima...

Frente ao portão da antiga Quinta Sta. Theresa

Ao lado da paragem de autocarros

Como os passageiros aguardam pelo transporte e...depois...


No Largo 1º. de Dezembro a placa que há tanto tempo indica "Estrada sem marcação"...como se tivesse sido colocada ontem...para resolver hoje...

Aqui está mais um exemplo merecedor de outro Ward qualquer...

Senhor Presidente, 

O que é isto?

Sua Excelência continuará convicto de que, como usa para nova campanha eleitoral, #é este o caminho"? Será que estas situações o deixam confortável?

Sua Excelência não sentirá nenhum mal-estar ao saber que é a primeira imagem que turistas e outros visitantes levam da Sintra que foi destino turístico respeitável?

Esta foi uma pequena resenha do que se verifica - com responsabilidades camarárias - numa só Freguesia: A União de Freguesias de Sintra. 

Estamos no campo da verdade. Do indesmentível, senão os apóstolos que por aí andam se encarregariam de denegrir. 

Sintra não merece isto e, por mais que o diga, 

Não é este o caminho que os sintrenses desejam. 


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

SINTRA: NÃO "é este o caminho" PARA O MUSEU DO BRINQUEDO

Foto do baú das nossas saudades...

O Museu do Brinquedo de Sintra, para quantos se recordam, era um espaço de alegria de crianças e idosos, mais ainda dos Avós que se recordavam nos netos. 

Não interessa agora e aqui retomar o que foi o processo que levou ao Museu encerrar as suas portas, causando naturais danos à imagem cultural de Sintra.

Interessa é dizer-se que o Museu do Brinquedo de Sintra encerrou as sua portas ainda o Dr. Basílio Horta não tinha completado um ano à frente da Câmara de Sintra. 

Tempos depois, certamente sem mais apoios do que os oferecidos pela Câmara ao do Brinquedo...Marcelo, à noite, inaugurou, no mesmo espaço, o NewsMuseum...

Acreditarão, meus caros leitores, que passados mais de três anos, uma placa ainda indica, aos visitantes, o Museu do Brinquedo no Centro Histórico?



Diga-se a verdade: Este caminho não leva ao Museu do Brinquedo. 

Será que os responsáveis camarários ainda julgam existir o Museu do Brinquedo? Ou será que os autarcas sintrenses, os responsáveis, nem olham para esta placa?

Mais uma situação que mostra reais empenhos e desempenhos, desvalorização da clareza informativa, falta de cuidado no rigor com se deve gerir um território. 

Pensar que é desleixo já é redundante. É falta de responsabilidade.

Sintra não merecia isto.


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

SINTRA: SR. DR. BASÍLIO HORTA, UM DESLEIXO COM 0,423 m2...

Basílio Horta, nesta fase em que há debates, precisaria mais de quem o ajudasse a resolver os problemas do que quem utilize o reque-reque dos "últimos 12 anos".

É raro apontar-se falhas ou carências a que, atentamente, alguém não aluda "aos 12 anos", por isto ou aquilo, como se os últimos 4 (quatro) fossem um êxito governativo.

O apostolado de repesca do passado para diluição do presente e futuro não ajudará o Senhor a acabar com o abandono e, nalguns casos, com o desleixo.

Que bom seria, uns tantos apóstolos optarem por palavras que levem à salvação de coisas correntes que se arrastam mais por desleixo do que por falta de dinheiro.

Poderiam falar-lhe - a Sua Excelência - do Parque da Liberdade e à vergonha a que chegou um que foi emblemático espaço de Sintra respeitado por tantas gerações.

Levariam Sua Excelência, em missão quase apostolar, ao Parque dos Castanheiros para ver as instalações sanitárias disponibilizadas a turistas, crianças e adultos.

video
Face ao desprestígio para o Turismo de Sintra este vídeo foi propositadamente cortado. 

Cumpririam a sua obrigação de defender Sintra se Lhe citassem insuficiências sem nexo, surgidas neste mandato, pequenas coisas que só o desleixo justificam.

Em 16 de Agosto, ao perguntarmos se Basílio Horta conhecia o "caminho" (por favor clique para rever) ainda pretendíamos alertar sobre muito do que lhe será encoberto.

Passado este tempo, as imagens que podemos apresentar das mesmas pequenas coisas, são estas, uma inegável prova de incúria e de desmazelo inaceitáveis:

Menos de meio metro quadrado de passeio...

12.9.2017 - Que melhor imagem do desleixo? Apenas 0,423 m2 a reparar...

A foto acima garante a Sua Excelência que os aparentes defensores da sua imagem e de vocação passadista, não o ajudam a resolver problemas actuais.

12.9.2017 - Espaço camarário no Casal de S. Domingos. Achará dignificante? Seria só varrer...

Sua Excelência passará de costas voltadas no local (em viatura) e se olhar à direita, verá um Cartaz (embrulhado em plástico, não vá chover...) sobre uma obra: 

Reabilitação da Estufa...opa...11.946,80 € 

Tinham obrigação de levar Sua Excelência a ver o Casal de S. Domingos (que é da Câmara) e continua tão degradado apesar dos milhões que anuncia existirem:

Edifício do Casal de S. Domingos...que foi doado à Câmara. Incúria?

Uns 5 (cinco) metros adiante, lá continua aquele estranho suporte de uma árvore...talvez até um vento forte fazer tudo desabar sobre a Rua Alfredo Costa:

Bonito, não é verdade? E se o pilar ceder e ocorrer uma tragédia? 

Será a isto que se pode chamar um destino prestigiado? Será que os apóstolos vêm nestes exemplos - e muitos outros há - a cruzada para o bom Turismo?

Nestas condições, compreendemos que haja quem prefira o apostolado dos "últimos 12 anos", obrigando a sermos nós a colocar Sua Excelência perante a realidade.

Então não seria bem melhor que ajudassem Sua Excelência a resolver estes pequenos problemas, tanto mais que há tantos milhões acumulados? 

Ao menos que façam um bom serviço a Sua Excelência: Ajudem-no!

Sua Excelência precisa muito de conhecer Sintra.

Não é, nem pode ser, "#este o caminho" que os Sintrenses desejam. 


terça-feira, 12 de setembro de 2017

SR. DR. BASÍLIO HORTA: HÁ 1000 DIAS POR RESOLVER...

Foto de hoje...a estrutura de ponta a ponta (cerca de 20 metros)

Fotos de hoje

As duas imagens que acima reproduzimos, representarão - para sempre - a imagem que Sua Exa. permitiu para o respeitável Centro Histórico de Sintra.

Passados 1000 (mil) dias, não só a Rua dos Arcos se tornou um espaço de convívio à mesa para uma refeição, como passou a haver um túnel superior na Estrutura.

Arrastado mistério que sintrenses deviam conhecer...

Não comemoraremos 1000 dias de vergonha pela grosseira agressão aos históricos azulejos do Hotel Central, furados para neles se fixar uma monstruosa estrutura.

E, sendo questão prévia, diremos a Sua Excelência que nem nos enganamos nos zeros, para o deve e o haver, nem abdicamos de esperar pelas justificações que terá.


Nem a isso Sua Excelência foi sensível, deixando-nos a convicção de que, o exemplo de Frei Tomás, não o terá levado a recorrer à tal "Sintra Resolve"...

Chegados aos 1000 (mil com zeros certinhos...) dias da infausta data, só podemos dizer a Sua Excelência: "Estamos convictos de que sabe porque não resolveu".

Disfarçada incapacidade de resolver?

Não se livrará das conjecturas sobre o que estará por detrás da incapacidade de exigir aos responsáveis do Hotel Central a remoção da estrutura que só na gestão de Sua Excelência teve condições para ser montada na frontaria do edifício.

Será que há algum motivo pouco conhecido publicamente a impedir uma decisão?

Como Sua Excelência gostará de decisões de impacto, mostrar-lhe-emos - sem ónus ou encargos - como era o Hotel Central há muitas dezenas de anos.


ou,

Como era à data em que Sua Excelência apresentou a candidatura para defender os interesses dos sintrenses e tomou posse para salvaguardar o Património Histórico.


Só depois de Sua Excelência ser Presidente houve a desfaçatez de montar aquela tenebrosa estrutura, danificando dezenas de azulejos protegidos pela Unesco.

Estrutura bem "agarradinha" e impune até esta data

Tudo tão escuro. Só despercebido a alguém com dificuldades culturais ou razões impeditivas de coragem - o que felizmente não será o caso de Sua Excelência.

1000 dias (mil com três zeros, para ajudar às contas de Sua Excelência), quando se iniciava a danificação, avisámos a Polícia Municipal e demos-lhe conhecimento.

Tudo se tornou impeditivo de travar a montagem. O Despacho de Sua Excelência demorou...o destinatário parece que não seria encontrado para entrega da citação.

Por nossa infelicidade histórica, o Centro Histórico Património da Humanidade ficou com mais uma nódoa de que Sua Excelência não se livrará.

Sua Excelência falará muito, mas não #é este o caminho" desejado.

Sintra precisa de quem a respeite e a ame.