terça-feira, 17 de janeiro de 2017

SINTRA, TAPAR BURACOS...ONDE NÃO "É ESTE O CAMINHO"...

Em 10 de Agosto passado (por favor reveja), ao citarmos a substituição de um Sinal de Trânsito, referimos aqui um buraco no pavimento e que urgia reparar. 

Insistimos em 14 de Outubro (por favor clique para rever) e, para que um buraco não estivesse só, juntámos mais dois, obrigando, estamos quase certos, a um esforço redobrado no planeamento da reparação e seus efeitos colaterais.  

Também em 15 de Novembro, já entusiasmados com os buracos, voltámos a lembrá-los, conscientes do risco da animosidade de alguma oficina auto, prontas a criar mais postos de trabalho para reparação dos danos em viaturas. 

Hoje, à socapa do nosso contentamento, julgando ter sido obra acompanhada pela área que RESOLVE, podemos anunciar:

TRÊS BURACOS FORAM TAPADOS

Pela manhã, lá estava uma camioneta e trabalhadores a cumprir uma missão que já deveria ter sido recomendada pelos Serviços há, pelos menos, 6 meses!!!





Deixamos que, por falta de coragem nossa, os leitores apreciem a qualidade do que foi feito, sem termos coragem de parafrasear o slogan usado de que "É este o caminho". 

Seis meses de elevados esforços, Planos e Projectos, mapeamentos, orçamentos e tanta coisa mais que não lobrigamos...mas a economia sintrense perdeu três buracos. 

São destes buracos que as oficinas gostam..que não durem muito tempo tapados.

Já nos custa imaginar que alguma vez seja "este o caminho". 




sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

SINTRA: POUSADA DA JUVENTUDE, SUBCONCESSÃO SINGULAR

Viagem imaginária...a cinzento...
Imagine, caro visitante deste blogue, que é dono de dois blocos habitacionais em zona histórica da Vila de Sintra. Que, sem interesse neles, os tem deixado ao abandono.
Inequivocamente de dois pisos..."Inserido na malha urbana do aglomerado do Centro Histórico de Sintra e inserido na Área de Reabilitação Urbana de Sintra 
Se quiser aumentar de dois para três andares, os Serviços Camarários - e bem - certamente invocarão as regras, até o Plano de Urbanização de Sintra de De Gröer para justificar o indeferimento.
Imagine, ainda, que tais bens (seus) devidamente estudados por técnicos qualificados da Câmara, assim abandonados, são valorizados em 320.000,00 Euros. 
Imagine, ainda...ainda, que a Câmara, num "entusiasmo" a que a proximidade de eleições será alheia, quer - naquilo que é seu - construir uma Pousada da Juventude.
Haveria, pelo menos duas Opções: - Notificá-lo para efectuar Obras de Recuperação ou, se interessada, negociar a compra por valor justo, enriquecendo os Munícipes e o Município. 
 Pousada da Juventude de Sintra, Subconcessão generosa...

Na Sessão Camarária de 5.4.2016, com a abstenção dos Vereadores do Movimento Sintrenses Com Marco Almeida, aprovou-se a Proposta subscrita pelo Presidente, para um Contrato de Subconcessão a celebrar com a Infraestruturas de Portugal Património.

Desse contrato - logo celebrado no dia seguinte - resultam questões a que os munícipes de Sintra nunca poderão ser alheios, face aos valores envolvidos e património.


 Edifícios da Infraestruturas de Portugal a demolir a expensas da CM de Sintra

Com efeito, face à degradação que vemos há dezenas de anos nos dois edifícios que eram antigas instalações da CP, a Câmara - ao que se julga saber - não terá optado por notificar os proprietários fixando-lhes um prazo para a recuperação. 

Não sabemos se, porventura, a Câmara Municipal - parece que agora interessada no espaço - se propôs adquirir tais edifícios para lhes dar um fim adequado. 

Sabemos, isso sim, ao que o Contrato de Subconcessão vincula a CM de Sintra.

Investimento de Um Milhão e quatrocentos mil euros em terreno alheio

A Subconcessão terá a duração de 20 anos, um espaço de tempo aparentemente curto para os fins em vista, sem que seja automaticamente renovado, antes "mediante motivo devidamente fundamentado"...

Ao contrário do que costuma ser frequente, está previsto mais um piso no projecto apresentado, passando de dois para três...e o PUS de De Gröer? 

A Câmara assumirá os custos da demolição e posterior construção de um novo conjunto de edificações que, pelo dito, custarão aos cofres municipais Um Milhão e 400 mil euros, mas que serão propriedade da Infraestruturas de Portugal - Património (IP-P).

Durante a vigência da Subconcessão, pagará 453.000 euros em mensalidades, que serão maiores face à prevista actualização do "índice de preços do consumidor".

Pela Cláusula 5ª, "todas as obras ou benfeitorias (...) poderão ingressas gratuitamente no domínio público ferroviário à medida da sua execução (...) não tendo o Subconcessionário direito a qualquer indemnização, nem podendo exercer direito de retenção".

Ou seja, um património da IP-P, que há mais de 20 anos conhecemos em degradação e a que a Comissão de Avaliação da Câmara atribuiu o valor de 320.000 euros, voltará daqui a 20 anos rejuvenescido ao seu proprietário, à custa dos sintrenses. 

Fica aqui o registo, e disponibilidade para facultar o teor do Contrato de Subconcessão a quem o solicitar para melhor entendimento. 

Sintra precisa de um Sintrense...que conheça Sintra. 




Duas Notas: 

- Como a celebração foi no dia seguinte ao da Aprovação, não nos apercebemos que a Assembleia Municipal se tivesse pronunciado sobre o Contrato de Subconcessão;

- Na Cláusula Nona (ponto 1), entende-se como um exigível seguro de Multi-riscos a fixação de um valor de 296.100 euros. 

Aparentemente, trata-se de um pormenor negocial com pouco suporte técnico, julgando tratar-se do valor patrimonial registado na IP-P.

A ser cumprido como está estipulado, a Câmara Municipal de Sintra - em caso de evento danoso - poderá ser responsabilizada por insuficiência de seguro, já que o património a edificar tem uma valorização muito superior. Esta a nossa lição para os "Técnicos" que subscrevem coisas...




domingo, 8 de janeiro de 2017

LINDERHOF SCHLOSS, UMA SUGESTÃO PARA DOMINGO

Para o próximo Domingo, ou mais próximos, fica a sugestão de um excelente passeio com acesso à Cultura e a sempre agradável sensação de estarmos dentro da realidade. 

Com efeito, se podemos ter imagens únicas, é nesse mesmo meio, no ambiente da beleza inigualável, onde o que pisamos constitui quase um exclusivo. 

Deixamos algumas dicas para que os estimados visitantes cheguem facilmente a um dos locais mais belos da Baviera. seja nesta época de Inverno ou noutra qualquer. 

Imagem fronteira ao Palácio

Como chegar...uma questão de organização

A uma Quinta ou Sexta-Feiras viaje para Munique chegando cedo. No aeroporto apanha o comboio S8 que em cerca de 40 minutos nos leva ao Centro da Cidade.

Poderá visitar o Deutsche Museum, o maior do mundo, mas deve entrar cedo e sairá à noite, almoçando lá dentro. 

Visite o Museu Residenz, vá ao Hofgarten, dê uma saltada ao Englischer Garten onde verá os surfista que todo o ano praticam no desvio do Rio Isar.  


Sábado ou Domingo compra o Bilhete da Baviera que permite vários passageiros e dá direito a comboio e autocarro, e vá até ao Linderhof Schloss, com estes horários:

Estação Central de Munique - Hauptbahnhof

- Na plataforma 27 - às 8,32 tem o comboio RB 5413, descendo em Murnau às 9,27, na Plataforma 3. 



- Em Murnau, na plataforma 4, tem às 9,42 o comboio RB 59561 que chegará às 10,21 à estação de Oberammergau;

- Junto à Estação de Oberammergau; às 10,35 em ponto, um autocarro da carreira 9622 levará até ao Linderhof Schloss.

Pelo caminho, apreciará belas povoações, cobertas de neve:


Em Ettal apreciará a Abadia Beneditina e sua grandiosidade:


Ao chegar ao Linderhof Schloss verá o rio, desta forma tão bela:

Depois, imagens que aqui não podemos reproduzir...e devem ser apreciadas calmamente, porque ficarão guardadas para sempre nas Vossas memórias: 


Sabemos que não será fácil dizer adeus a todos estes cenários. A vida tem destas coisas, mas ao menos desfrute os prazeres de visitar um local como este. 

O Palácio está aberto entre as 10 e as 16 horas...apenas os edifícios do parque estarão fechados durante o Inverno. 

No entanto, poderá passear pelo parque, pisar a neve virgem onde apenas os seus sapatos ficam registados...e poderá gravar para mais tarde recordar. 

Desejamos Boa Viagem.


domingo, 1 de janeiro de 2017

VOTOS DE BOM ANO 2017, QUE SE "ABRAM" OS SONHOS

Para todos os Amigos, para todos os Portugueses, Para todos os Povos do Mundo, os desejos de que o Ano de 2017 traga mais Paz, mais conforto para as Pessoas e Suas Famílias, nos abra novos Horizontes e dê satisfação aos nossos Sonhos. 

Sabemos que os verdadeiros Sonhos são cada vez mais caros de conseguir. Numa sociedade com tão grandes assimetrias o direito a Sonhos é sempre limitado.  

Teremos, pois, mais um ano de luta, de acordarmos alegres por podermos lutar, porque nunca uma sociedade mais justa poderá assentar no silenciamento das vítimas.

Sonhar é a maior prova de estarmos acordados e termos objectivos na vida. 

Recordando a vida...em escudos seriam 3.700$00, como os "sonhos" aumentaram o preço... 

A Vida não nos impede de sonhar, de haver mais Cultura para todos, melhores condições de vida, de assistência na doença, de termos mais fraternidade. 

Uma tradição de guardar Sonhos a cadeado...esperando que se cumpram

Que todos os Sonhos, mesmo guardados a cadeado, aos poucos se vão realizando e abrindo, para que um futuro risonho nos faça - a TODOS - mais Felizes.

Votos fraternos de que a realização de Sonhos comande as Vossas Vidas.

Bom Ano de 2017