quarta-feira, 4 de maio de 2016

SINTRA: QUE ESTRUTURAS DE RESPOSTA TURÍSTICA?

Infelizmente, ano após ano, mandato após mandato, surgem bandeiras em arco, acenando, quiçá para enaltecer o ego de munícipes pouco pensantes ou distraídos.

A Câmara Municipal, na sua página oficial, sob o título de "Monumentos e museus de Sintra registam aumento de número de visitantes" faz-nos viajar numa confusa informação, misturando o que é de outros como se tudo fosse obra da "casa".

Ficam sérias reservas sobre a autoria da peça, mas numa entidade com tanta responsabilidade na informação pública, há regras a respeitar (até de Português).

Aliás, o último parágrafo, desinserido do título, até mete quase a martelo a "orla costeira" e "vários planos de pormenor na zona", mais parecendo uma difusão promocional.

Introdução: Proposta do PSD sobre a Parques de Sintra

Na Sessão de Câmara de 28 de Abril de 2015 foi aprovada a proposta do PSD no "sentido do Município de Sintra passar a deter pelo menos 50% do capital Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A", mandatando "o Sr. Presidente" para se atingir esse fim.

Mais de um ano decorrido, nem são públicas as acções desenvolvidas e empenho, assim como se desconhecem resultados atinentes ao cumprimento da deliberação Camarária.

O exigível rigor informativo

Depois da Introdução, como entender que a Câmara Municipal exiba dados (em número) de visitantes de Palácios e Parques que não gere, para a sua própria imagem?

Até do Museu do Ar (mantido pela Força Aérea) citou número de visitantes.

Ou seja, enquanto exibe números de visitantes de outras entidades, a Câmara omite os dos seus Museus, enovelando-se em percentagens sem referir quantas visitas tiveram.

Só a Quinta da Regaleira mereceu dados de crescimento e número de visitantes.

Nestas coisas, meter tudo no mesmo saco pode ser útil para iludir uns tantos incautos, mas fica muita coisa à mostra e que é impossível de escamotear.

Pode a Câmara Municipal embandeirar em arco...mas não são êxitos próprios.

Será que os responsáveis sabem lidar com o fluxo turístico?

Não pensem os estimados leitores que a pergunta tem objectivos provocatórios...longe disso. As alusões ao turismo sentem-se em todos os poros...

Provavelmente há é distracções pouco aceitáveis depois de se promover um destino turístico em mercados exigentes, embora não pareça que os visitantes sejam de lá.

Quem estuda e aprova a qualidade de circuitos vendidos por cartaz? Quem controla a devassidão com veículos de toda a espécie e fixa regras para segurança dos utentes?

Será que na Câmara - com presença Presidencial - algum responsável já subiu até à Pena num autocarro superlotado, com passageiros de pé aos tombos serra acima?

Como é possível que numa página Camarária se fale em "postos de turismo do município"...um eufemismo caridoso, quando o Turismo de Sintra foi entregue a Lisboa?

Que contradição entre a alusão a milhões de visitantes e a ausência de estruturas para os receber devido à ausência um Pelouro de Turismo, exclusivamente para esse fim.

Se olharmos à volta - e quisermos ver - como corremos o risco de ficarmos chocados.

Muitas mais questões poderiam debater-se, mas Turismo não é para aprendizes.

Imagens que ficam como marcas

Ao ler-se algumas páginas que aludem às maravilhas de Sintra e seu Turismo, começa a pesar na nossa alma sintrense a suspeita de haver a Sintra dos políticos no poder.

Quando a entrada de Sintra, logo na Avenida Conde Sucena, apresenta aos visitantes a imagem degradante que abaixo reproduzimos, é capaz de estar tudo dito.


Que dizer disto? Que vai ser feita uma ciclovia?


video
Primeiras imagens de Sintra, oferecidas a quem se desloca em viatura

Estas são imagens oferecidas todos os dias, a qualquer hora, aos nossos visitantes que entrem pelo Ramalhão, numa percentagem elevada de viaturas.

Os responsáveis autárquicos que todos os dias por lá passam não se apercebem? 

Depois andamos entusiasmados à espera do futuro...(de quem?)...planos...projectos para 2018...ciclovias...mais projectos e planos...e o presente sempre adiado.

Ano após ano...mandato após mandato...umas réstias de clubismo... 

Sintra vai ficando cansada.


Sem comentários: